Atendimento: (86) 3221-0099

NOTíCIAS

Intoxicações por produtos de limpeza aumentam durante a pandemia

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, aumentam os casos de intoxicação por produtos de limpeza como água sanitária, desinfetantes, detergentes e álcool em gel.

Tamanho da letra:
A
A
Publicado em: 31 de julho de 2020

Estamos vivendo um momento “adverso” e a preocupação em como se prevenir contra a Covid-19 segue em alta. A adoção de medidas mais rígidas de limpeza e higiene é a escolha de muitas famílias na tentava de evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Porém, os mesmos produtos que protegem contra o vírus podem, também, causar efeitos nocivos à saúde.

Segundo o órgão de saúde do governo norte-americano CDC, entre janeiro e março deste ano o número de chamados relacionados a intoxicações ocasionadas por produtos de limpeza e desinfetantes cresceu 20%, com uma grande concentração de casos em março. No Brasil não foi diferente. De acordo com nota técnica da Anvisa, entre janeiro e abril deste ano, em comparação com o mesmo período de 2019, houve um aumento de mais de 23% nos casos de intoxicação de adultos envolvendo produtos de limpeza. Já em relação às crianças, o aumento notado foi de cerca de 6%.

Os casos de intoxicação relatados envolvem produtos como água sanitária, desinfetantes, detergentes e álcool em gel. O uso incorreto dessas substâncias é, na maioria das vezes, responsável pelos acidentes. As intoxicações de crianças acontecem habitualmente pela ingestão acidental de produtos armazenados em locais inadequados. Já os acidentes com adultos ocorrem em função da utilização exagerada ou inadequada das substâncias, como por exemplo a mistura de diversos produtos gerando gases tóxicos ou o uso para finalidade diferente daquela indicada.

Para evitar intoxicações, a própria Anvisa sugere algumas medidas de segurança, como por exemplo:

  • Manter os produtos de limpeza fora do alcance de crianças e animais.
  • Evitar o armazenamento de produtos em recipientes diferentes e não etiquetados.
  • Supervisionar as crianças, não permitindo que acessem ambientes onde tais produtos são armazenados.
  • Ler e seguir as instruções descritas no rótulo do produto.
  • Evitar a mistura de produtos químicos.
  • Garantir ventilação adequada quando for manusear o produto.
  • Inutilizar embalagens vazias dos produtos, pois elas sempre ficam com resíduos.

A situação pode ser ainda mais grave. Tanto o CDC como a Anvisa apontam que o aumento nas notificações de acidentes com produtos de limpeza durante a epidemia de coronavírus pode ser subestimado, uma vez que nem todos os casos de intoxicação são relatados.

A limpeza e a higiene são fundamentais no combate à Covid-19, porém é necessário cuidado ao manusear produtos de limpeza. Seguir as informações sobre uso e segurança é a essencial para evitar que o número de intoxicações siga crescendo junto com a pandemia.

Fonte: Portal Drauzio Varella